Mecanismos de mercado são um instrumento eficiente de execução de políticas públicas ambientais e de desenvolvimento sustentável.

 

A legislação ambiental estabelece uma série de obrigações a empresas e indivíduos (reciclagem, manutenção de reserva legal, redução de emissões, etc.). Ao permitir que essas obrigações possam ser cumpridas por meio de créditos ou cotas (Ativos Ambientais), obtém-se uma maior eficiência, com ganhos para particulares e para o governo, com uma melhor alocação de recursos para a economia em geral, e benefícios para o meio ambiente.

 

Empresas ou indivíduos que, em razão de sua especialização ou vantagem comparativa, tenham um menor custo em realizar determinada atividade ou serviço ambiental (reciclagem, provisão de reserva legal, etc.) podem receber créditos por essa atividade ou serviço. Esses créditos podem ser vendidos àqueles que tem um custo mais elevado na realização direta da sua obrigação ambiental. Cria-se assim um mercado de Ativos Ambientais, com diversos benefícios:

 

• maior eficiência na execução das políticas ambientais

• menor custo para empresas e indivíduos cumprirem suas obrigações

• menor custo para o governo implementar suas políticas ambientais

• desenvolvimento de empresas especializadas (certificadores, verificadores, consultores, recicladores, empresas florestais, etc.)

• desenvolvimento econômico com a aplicação de políticas ambientais (economia verde)

 

Adicionalmente, o uso de uma bolsa (BVTrade) para a negociação dos Ativos Ambientais aumenta a liquidez desses ativos, com uma maior transparência de preços e segurança das operações. A BVRio está inicialmente desenvolvendo os seguintes mercados: